União dos Operários recebe o Santa Fé para jogo de confraternização

União dos Operários recebe o Santa Fé para jogo de confraternização


Quinta-feira, 15 de dezembro de 2016, às 12h43


A delegação do time do extremo Noroeste paulista foi recebida de braços abertos desde a sua chegada.

Os atletas do time de Santa Fé do Sul viajaram a noite inteira e foram recepcionados pelos anfitriões do União dos Operários F. C. (UOFC) no dia 19 de novembro com o café da manhã e muita alegria. O dia prometia ser muito divertido, com duas partidas de futebol abrilhantadas pelos atletas de ambos os times co-irmãos e a presença de diversos craques do futebol brasileiro e internacional, como Ademir da Guia, Vampeta, Pita, Nilson, Luizão – ele mesmo nascido em Rubineia, na região Noroeste paulista, ao lado de Santa Fé do Sul. Ainda estiveram presentes ao evento os craques Adil, Ataliba, entre outros.

Ademir da Guia domina a bola no meio do campo do UOFC: tradição com dois jogos memoráveis. Foto: aloimage / Caio Reis

Ademir da Guia domina a bola no meio do campo do UOFC: tradição com dois jogos memoráveis. Foto: aloimage / Caio Reis

Após os jogos, o almoço já estava servido com churrasco e muita comida, simples como é costume no interior. No cardápio, aquele arroz e feijão bem preparado, saladas, linguiça especial trazida diretamente de Santa Fé, maionese e o prato especial: costela de porco recheada, simplesmente genial! Preparada pelos convidados.

Leia também
União dos Operários vai à Santa Fé

A troca de amizade entre o União dos Operários e o Santa Fé já dura quase 40 anos e foi promovida principalmente por Ubirajara Amâncio da Silva, o Bira, nascido em Santa Fé do Sul.

A festa no UOFC se estendeu por todo o dia, num sábado ensolarado na capital paulista e só terminou no final da noite, quando a delegação retornou à Santa Fé do Sul em ônibus fretado. Questionados por esta reportagem sobre a longa viagem com mais de 1.250 quilômetros de ida e volta, a maioria dos entrevistados disse: “A amizade entre os clubes não mede distância. Esse jogo já é uma tradição”.

Homenagem ao Divino

Antes do início do primeiro jogo entre as delegações, o convidado especial, o jogador de futebol Ademir da Guia recebeu uma homenagem do UOFC em nome do seu pai, Domingos da Guia, o Divino – apelido herdado pelo filho, ambos craques inesquecíveis do futebol.

A placa foi entregue pelo presidente da Comissão do Centenário do UOFC, o Bira, e contém os seguintes dizeres:

“Nos jogos comemorativos desta data, campo do União dos Operários F.C., quando somos honrados com a presença da delegação de Santa Fé do Sul, receba esta singela homenagem nome do seu pai, o grande jogador de futebol Domingos da Guia, que brilhantemente defendeu os clubes cujos brasões vemos abaixo, assim como à Seleção Brasileira de Futebol.”

Carioca, Domingos da Guia, iniciou sua carreira no time do Bangu, passando pelo Vasco da Gama e transferindo-se para o Nacional do Uruguai, Boca Junior da Argentina, voltando ao Brasil pelo Flamengo, depois Corinthians em São Paulo e, retornando às suas origens, encerrou no Bangu.